Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As birras da mãe

Venturas e desventuras de uma tripeira que rumou a sul. As histórias da filha, da mulher e da mãe.

Não gosto do meu dia de anos!!

IMG_2093.JPG

 

Já vos tinha dito (e demonstrado) que não sou muito "boa da moleirinha", não já?! 

Ao contrário da grande maioria dos mortais, eu nunca gostei do meu dia de anos...

Quem me conhece talvez nunca tenha desconfiado, mas de facto não gosto mesmo nada de ser o "centro das atenções" e no dia de aniversário é muito difícil escapar a isso...

Não é que seja tímida (nem nada que se pareça =P)  mas sempre me identifiquei muito mais com o "dar" do que com o "receber"... Adoro presentear os outros, cobri-los de atenção e de mimos mas quando toca à minha pessoa é que a porca torce o rabo e fico sem jeito. Não sei a que se deve este fenómeno estranhíssimo, mas como se diz (e bem) na minha terra, fico encaralhada e não sei lidar com isso.

Talvez por ser aquele tipo de pessoa que tem sempre resposta na ponta da língua para tudo (ou não fosse eu uma "mulher do norte"), me faça muito confusão passar todo o santo dia de anos com aquele ar aparvalhado de barata tonta, sem saber o que dizer... "Ah.... muito obrigada.... gostei muito....Oh... não era preciso....Eh...nem sei que dizer..."

Pessoas, acreditem que não estou a fazer charme, não gosto mesmo nem sei lidar com as manifestações calorosas de afecto com que se costuma "bombardear" os aniversariantes - adoro ser eu a bombardear mas não sei ser o alvo...

Não sei se me estou a explicar bem, nem faço ideia se há por aí alguém que se identifique com isto ou se estão todos a pensar que afinal sou mais chalada do que aparento, mas de facto e com toda a sinceridade possível: Não gosto do meu dia de anos!!

Não haveria problema nenhum nisto se não houvesse família e amigos que gostam de celebrar connosco este dia... E desde que fui mãe então, é obrigatório haver bolo e tudo (há lá coisa mais embaraçosa do que ter 20 "macacos" a cantar-nos os parabéns e nós à procura de um buraco pra nos enfiar...)... Ou seja, éoaguentaenãochoraqueodiapassarápido  (NOT) eamanhãjáseestãotodosnas tintasprati :P

A psicanalista detrazerporcasaqueháemmim associa este sentimento ao facto de neste dia ser eternamente assombrado pela ausência do meu pai. Não que sentisse a falta dele, pois não se pode sentir falta daquilo que nunca se teve, mas porque era uma data na qual todos os outros se apercebiam disso, de que o meu pai não fazia parte da nossa vida. Talvez por saber que este dia teimava em lembrar-nos que "só" nos tínhamos uma à outra, eu deteste este dia. Sabia que no dia mais feliz da tua vida, estavas frágil e poderosa ao mesmo tempo, como só uma mãe a parir (desculpem os mais sensíveis mas não há outra forma de o dizer) pode estar e SOZINHA. Com os pais e os irmãos a quilômetros de distância, nem com eles pudeste contar...

De há 7 anos para cá, ainda fica mais difícil "sobreviver" ao primeiro de Julho porque, apesar de sentir a tua falta todos os dias, eras sempre a primeira a dar-me os parabéns (em pequena chegavas a acordar-me porque não conseguias esperar por ser de manhã para me abraçar) e a única que nunca me deixou sem jeito ao fazê-lo... Talvez porque no fundo eu soubesse que quem estava verdadeiramente de parabéns eras tu!! Tu é que me pariste, tu é que me criaste e educaste, SOZINHA!! Se havia alguém responsável por se celebrar o meu nascimento eras TU!! PARABÉNS Mumy!!

Por tudo isto, posso dizer "à boca cheia" que não gosto do meu dia de anos!! Não gosto, pronto já disse!! Mas não me interpretem mal, adoro estar rodeada de amigos e família e o primeiro de Julho é sempre uma bela desculpa para isso. E este ano não foi excepção, mais de 30 pessoas pra alimentar ao almoço que o São Pedro deixou ser churrasco, 10 crianças "desgovernadas" e uma parafernália de telefonemas e mensagens que adorei receber e responder, mas detesto que "seja por minha causa", entendem? Adoro tê-los comigo, mas preferia que não fosse por minha causa... Retorcido de mais?! 

Perceberam alguma coisa do que quis dizer ou já estão a caminho com um colete de forças pra me internar?!

 

 

4 comentários

Comentar post