Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As birras da mãe

Venturas e desventuras de uma tripeira que rumou a sul. As histórias da filha, da mulher e da mãe.

As coisas que descobrimos quando procuramos escola para os nossos filhos

High scope ou montessori_.jpg

 A saga das escolas começa logo que se faz xixi no pauzinho e ele devolve-nos dois tracinhos.

Começamos a visitá-las ainda pouco pançudas e à medida que a barriga vai crescendo vão-se acumulando as dúvidas  e as incertezas por isso estamos já com um pé na maternidade e ainda não decidimos bem qual o infectário vai ter o privilégio de receber o nosso rebento rechonchudo de meio ano... Quem nunca? Mas à medida que o tempo vai passando e, no nosso caso, porque com a chegada de mais filhos as contas de sumir mostram-nos que temos de encontrar uma boa escola mais económica que acolha os nossos querubins.

Foi no decurso dessa busca pelo El Dorado que fiz estas brilhantes descobertas:

  • Geração espontânea existe! Não acreditam? Atentem só: no concelho onde vivo para o ano lectivo de 2018/2019 há 1423 vagas para 3 anos de pré-escolar contra 5150 vagas para 4 anos do 1º ciclo, o que quer dizer que dos 5 para os 6 anos nascem em Cascais, por geração espontânea e já prontinhas a iniciar o 1º ano mais de 815 crianças!  Soberbo, não? Ou é isso ou então há turmas da primária sem alunos... Das duas uma...Fui muito rápida e perderam-se nas contas? No problem, passo a esmiuçar: havendo apenas 1423 vagas para alunos de 3, 4 e 5 anos isso dá cerca de 475 meninos por idade mas depois há cerca de 1290 de alunos por ano do 1º ao 4º ano,o que significa um aumento de cerca de 815 crianças de um ano para o outro! Ou as turmas da primária estão vazias, ou as crianças permanecem na barriga das tias até completarem 6 anos (o que não deveria dar muito jeito na altura de as desovar) ou surgem por geração espontânea (bolas afinal já são três opções)...
  • Os pais deste país começam a trabalhar só às 9 e saem às 15. Sim leram bem, pelos horários disponibilizados pelas escolas públicas ou privadas só posso concluir que este é o horário da grande maioria dos portugueses. Desta forma e tendo em conta a pausa para a hora de almoço, não admira que os funcionários públicos tenham reivindicado as 35 horas/semanais! Se há tanta gente a trabalhar 20... Ah e ainda por cima têm pelo menos 60 dias de férias a ver pela quantidade de interrupções escolares que os putos podem ter - o mês de Agosto é fatal comó destino assim como a semana entre o Natal e a Passagem de Ano, os carnavais, as Páscoas e o dia de São Nunca à Tarde. Para fazer face às férias da miudagem há que fazer horário rotativo de férias de pelo menos 3 adultos sem que nunca se cruzarem entre si, daí ser tão importante fixar se saem ao padeiro ou ao carteiro =P
  • Tudo na vida das escolas são extras: entra antes das 9? Paga mais X. Sai depois das 15? Paga mais Y. Leva almoço e lanches de casa? Paga mais Z! Não leva nem almoço nem lanches? Então paga mais W. E vou parar de enumerar os extras porque se me acabaram as letras "estranhas" do alfabeto :P
  • Há muita gente boa a trabalhar nas secretarias das IPSSs que não percebe patavina de matemática! Então, passo a explicar: em todas as IPSSs que visitei e nas quais os meus filhos teriam vaga perguntei o valor da mensalidade a pagar me responderam que a fórmula estava afixada à entrada (não estou a brincar, responderam-me isto em toooooodas). Claro que aplicando a fórmula matemática, seria de esperar que o resultado fosse o mesmo que me deu a mim. SÓQUENÃO, o resultado das secretarias era invariavelmente superior ao meu e muito diferente entre si, numa delas uma diferença de mais de 100€ por criança... Ora se as mensalidades são calculadas com base nos rendimentos dos agregados familiares e se a fórmula utilizada é "a que está afixada na porra da porta", não há lugar para "deslizes" destes, não é? Por isso senhores, ponham essa gente a estudar matemática!
  • Para arranjar vaga numa escola decente é preciso dormir com muitas pessoas! Agora é que foi! Perdi a cabeça e pus a boca no mundo... Não sei como é na vossa zona mas por aqui é assim: nas IPSSs que têm boa fama é preciso ir lá pernoitar para arranjar vaga, se tiver dois filhos tem mesmo de ir com mais de dois dias de antecedência para garantir que lhe seja distribuída a senha que lhe vai dar direito ao papel da pré-inscrição numerada que por sua vez lhe facultará a inscrição... Chiça- penico... Uma estafa! Cansados?! Também eu. Com um bebé de 2 meses na altura apenas consegui lá estar por volta das 5 da matina e apanhar a senha 44... Sim 44 para 8 vagas no berçário e 2 para a pré. Um mimo! Claro está que não arranjei vaga :|
  • Sou rica e não sabia! Uma rica pessoa sei que sou, mas rica? Desconhecia... Não sei bem então o que faço ao dinheiro, mas aos olhos das IPSSs que visitei tenho muito papel, de tal forma que na maioria dos casos as mensalidades calculadas eram bastante superiores às por mim pagas numa instituição totalmente privada! Pois é meus amigos, sou rica e não sabia! Foi preciso chegar aqui para descobrir que poderia ter feito um casório comó da Meghan ao invés de ter andado a contar os tostões prás flores... 
  • Sofro de carteira bipolar: ora se as IPSSs atestam a minha riqueza, porque é o meu saldo bancário depois de pagar as mensalidades por elas calculadas atesta o contrário? Então afinal em que é que ficamos? Sou rica ou sou pobre?! Calhando fiz bem em não esbanjar o rico dinheirinho em peónias =D
  • Para inscrever os miúdos nas escolas é precisa mais papelada do que para pedir um crédito habitação! Ele é recibos de vencimento, nota de liquidação, comprovativo de morada e do agregado familiar, faturas de farmácia ou transportes, boletim de vacinas (como se alguém soubesse ver se está em falta alguma...) declaração do trabalho do horário, se temos ou não computador e internet em casa e crença.... Sim leram bem, tive de responder  a estas questões nas diferentes escolas em que inscrevi os meus filhos :/

Acho que já deu para entender que a birra de hoje passa por tentar encontrar uma boa solução educativa para os nossos filhos à medida da nossa carteira o que no nosso país e, pelo menos nos grandes centros urbanos, é uma miragem. Ou são sítios que funcionam como meros depósitos com alimentação dúbia e outros "pormenores" que nem gosto de mencionar ou então, se fizermos as contas, mais vale ficar em casa a tomar conta deles. Incentivos à natalidade? Encontraram algum na vossa jornada enquanto pais? Nem unzinho pra contar história, não é verdade?! Mas também assim não podem ser responsabilizados pelo nascimento de personagens como o Sócretino, Burro de Carvalho ou Salgadinho (mais uma vez poderia ficar aqui muito tempo sem enumerar todas as pirulas do dia seguinte que ficaram por tomar).

Posto isto e para satisfazer a vossa curiosidade, acabamos por colocar os miúdos numa escola que reúne todas as ideologias mais badaladas da atualidade como High Scope e Montessori e que, pasmem-se, ainda conseguimos pagar: ficarão entregues a um professor de alto gabarito, conhecido pelos seus métodos super atuais de ensino do tipo aicaiscais ou faz-teàpistasenãopassasfome:

 

pisco prof.jpg

 Querem mais modernaço que isto?!

(na fotografia ainda era um estagiário de 4 meses mas já conta com cerca de 8 anos de experiência, por isso deve dar conta dos dois :P, não acham?)